segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Finalmente conheceu o Papai Noel...

Fomos ao shopping ver o Papai Noel, as crianças ficaram empolgadas com a decoração e o meu pequeno adorou o Papai Noel, mas a pequena... nem mesmo ganhando um pirulito do bom velhinho rs

Mas missão cumprida!! 





E para finalizar o cartão de Natal.



Duvidas do Pequeno!!!

No sábado estávamos indo para a casa de um casal de amigos para comer uma pizza. Junto com nossos pequenos é claro.
Paramos no mercado e o papai foi pegar uma garrafa de vinho.
Ficamos no carro esperando. Papai voltou e me deu a garrafa para segurar. Quando o pequeno falou:

Papai comprou uma garrafa para beber. Sim filho para gente grande beber. AHHH

Depois de um tempinho ele repetiu novamente, garrafa para beber... e na sequência veio. Mãe a Mariana é bebê?

KKKKK ele misturou tudo beber com bebê e não sei nem o quê aconteceu na cabecinha dele kkkk

Dei muita risada!!!

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Então é Natal.

Confesso que EU não estou muito empolgada para o Natal, mas tendo um filho de 3 anos fica difícil  fazer do Natal mais um simples dia. Tanto que nem iria montar a árvore.
Meu pequeno já está falando em Papai Noel e Natal, ficou feliz porque ganhou uma bala do Papai Noel na festinha da escola.
Ele conta que o Papai Noel voa lá no céu em um cavalo (rs).
Então hoje montamos a árvore para o Papai Noel e até colocamos duas cartinhas para o pedido. Como ele ganhou bala do Papai Noel na escolinha o pedido dele é mais balas (rs) ele acha que o bom velhinho só dá bala. Sorte para o papai (rs) saco de bala é baratinho.
Na cartinha ele escreveu somente o Nome e não fez o desenho do de seu pedido. 
Essa semana pretendo leva-lo ao shopping afinal é lá (que eu sei) que o bom velhinho mora (rs).
Vamos ver o que vai acontecer. Eles adoraram a arvore e a minha pequena já tirou vários lacinhos.
Resolvi montar só com os laços para evitar problemas (rs) e já tem laços fora do lugar...





sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Final de ano e ferias.

Eu estou adorando ter meu filho na escolinha, ele adora as tias e sem contar o quanto ele desenvolveu, a fala o relacionamento com outras crianças e já conhece um monte de letrinhas e até escreve o próprio nome.
É uma fase muito gostosa, todas as festinhas, as datas comemorativas, me faz voltar ao passado e lembrar minha época.
E todo o carinho das professoras e os trabalhinhos que fazem.
A professora do meu pequeno preparou um mural de natal e achei muito fofo.
Além disso ainda mandou um cartão com uma fotinho dele de gorrinho e duas lindas botinhas de feltro uma para meu pequeno e a outra para a pequena quem nem é aluninha da escola, mas sempre é lembrada e recebe as lembrancinhas. Obrigada professora Viviane e a todas as tias e diretora da escola. É muito bom saber que escolhemos a escolinha certa!!!
Também estou muito ansiosa para a festinha de encerramento que será Domingo, vamos que vamos segurar a emoção rs

Obrigada Spaço Pedacinho do Céu.

E hoje foi a festinha só dos alunos para encerrar mais um ano letivo. Finalmente ferias... Aí aí isso significa mamães doidas, casa de pernas para o ar, mas tudo isso é muito bom porque indica muita saúde.












quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Uma amiga no caminho

Todos os dias tenho coisas para contar sobre as idas e vindas da escola, o que me falta é tempo. 
Temos 2 opções de caminhos até a escola mas prefiro entrar na primeira rua é mais tranquila para se andar, e quase todos os dias encontramos com ELA, apelido carinhoso que o meu pequeno deu a sua amiga. 
ELA está quase sempre pronta no único buraquinho do portão por onde seu focinho passa, ELA adora criança e seus carinhos. É uma vira-lata muito fofa e meiga. E quase todos os dias o meu pequeno diz: Eu gosto dela mãe, ela é muito linda.
A minha pequena também está aprendendo apreciar as coisas no caminho da escolinha. Hoje ela levou a mochila novamente e olha que ela estava pesada (rs) mais foi feliz da vida. O único problema foi na hora de entregar a mochila para a tia Suzana (rs) ela não queria e fez cara de choro, mas logo passou e entrou em seu carrinho e seguimos para casa.
Ontem nessa mesma casa ELA não estava e para nossa surpresa encontramos uma tartaruga, imagina a felicidade de um garoto ao ver uma tartaruga... Na minha época muitas pessoas tinham tartarugas, mas hoje é bem difícil de se ver né?
Ele disse: Nossa ela anda devagar... kkkk até que aquela estava bem espertinha. 
Descobrimos que ELA tem uma amiguinha no quintal.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

A caminho da escola.


Todos os dias meu pequeno vai à escola em sua bicicleta, já está pedalando muito bem e ele mesmo sobe e desce os degraus das calçadas, muitas vezes é preciso levantar a bike que ele faz com muito orgulho e diz que é bem forte.
A pequena vai em seu carrinho (Baby Car da homeplay), mas acho que ela já está querendo sua independência, eis que nesse dia resolveu ir andando e como já não bastasse levando a mochila do irmão e quem disse que queria ajuda? Todos da rua olhavam admirados para a cena, a mochila é maior que ela (rs).


Só orgulho dos meus pequenos.




A fuga do Pepe.

No Sábado deixei a gaiola aberta como de costume para os finais de semana. Porém o que não sabia era que estava com suas asas de tal tamanho que lhe permitia realizar um voo mais alto que nossos muros.
Estava na sala com as crianças quando ouvi o bater de suas asas, quando cheguei no quintal ele simplesmente havia ultrapassado o limite e ganhou a liberdade.
Perguntei para a vizinha ao lado se havia uma calopsita cinza em seu quintal (com muito medo, pois a vizinha tem 2 gatos), e ela respondeu que não. Os meus pequenos gritavam por ele (PEPE, PEPE) e ele respondia assobiando.
Estava por perto, da janela do quarto não pude ver onde estava, mas o som vinha da vizinha da rua de trás. Como toda mãe saí correndo até a outra rua (e não esqueci de pegar uma caixinha de sapato, rs). Da janela do quarto é possível ver que a vizinha tem muitas plantas e 2 arvores, sendo uma delas um pé de mamão.
Com muito custo e com muita sorte consegui falar com a vizinha que havia acabado de chegar e estava em horário de almoço. Então descobri o nome da vizinha do fundo sendo a Dna Lurdes, com a sua permissão entrei em seu quintal e passei a procurar o PEPE que já não respondia aos chamados. 
Do quintal da vizinha era possível escutar meus pequenos chamando seu amiguinho e como mãe me senti na obrigação de acha-lo. Acostumada com ele sempre baixo e no chão havia esquecido que eles preferem ficar no alto, e por um instante olhei para o alto e lá estava ele, no pé de mamão, lá no alto. Ele estava lindo e tranquilo, saboreando sua liberdade.
Havia muitos galhos no quintal da vizinha e de galho em galho consegui um que pudesse cutuca-lo.
Foi quando ele voo e para minha sorte, ele voo para baixo e então pude pega-lo.
Ainda ouvindo os meus pequenos gritar por seu nome que dizia: PEPE VOLTA, VOLTA PEPE.
Agradeci a Dna Lurdes e voltei para casa com a caixa de sapato cheio de amor e amizade para meus pequenos.



domingo, 8 de dezembro de 2013

Peppa Pig - Está sendo um sucesso aqui em casa!!

Essa semana postei no face que meu filho estava assistindo Peppa Pig no Discovery Kids e a familia da Peppa estava fazendo panquecas então meu filho me pediu panquecas e estava até me passando a receita (rs) com apenas 3 anos já sabe a receita da panqueca ainda bem quando casar a mulher não vai passar fome (rs), mas brincadeiras a parte outras mães também comentaram que seus filhos gostam da Peppa.
Ontem meu filho viu um pote de mel no armário disse que o mel vinha das flores e das abelhas, fiquei admirada, por ele saber tal informação, então perguntei quem havia contado isso para ele e ele simplesmente respondeu que foi a Peppa Pig. E ele saiu fazendo som de abelha.
É bom poder contar com desenhos que ensinam alguma coisa para as criaças, porque na minha época só tinha aqueles desenhos básicos com muita violência como pica-pau, popaye, tom e jerry. EU ADORAVA é claro, mas hoje sendo mãe não recomendo (rs).
Então aqui em casa está aprovado a Peppa Pig.




quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

ACESSIBILIDADE JÁ!!!

Com duas crianças em casa evito ao máximo de sair, principalmente ir ao centro. Mas não teve jeito, na quinta feira passada precisei ir ao centro e aproveitei o horário de escolinha do meu pequeno e acabei levando só a pequena.
E para variar sem carro... Tracei o percurso via google, pesquisei ônibus e tudo, mas o melhor caminho era, ir de trem e andar uns 600 metros até o destino. Sem contar a distancia da escolinha do meu filho até a estação de trem. Andamos muitooo.
Como estava muito quente não queria usar o canguru o que sempre uso quando vou pegar ônibus, facilita muito.
Então escolhi levar a pequena em seu carrinho Baby Car da Homeplay. O Baby Car é muito gostoso de empurrar, as rodas não travam o único problema é que a criança não tem a opção de deitar, mas do resto não tenho o que reclamar e ainda é um dos modelos mais baratos do mercado.
Também gosto do Baby Car por ser pequeno , compacto e leve.
Chegando na estação de trem, um desafio, somente escadas e nada de elevadores (fico pensando na acessibilidade), ainda que para ir não precisei subir ou descer escadas. Quando cheguei na estação Santo André, não foi diferente, nada de elevadores ou rampas, por sorte uma moça ofereceu ajuda para descer o carrinho.
Até que as calçadas do centro de Santo André não estavam tão ruins, mas também não era um tapete, mesmo assim caminhamos bem. 
Para voltar o mesmo problema sem elevadores, perguntei ao segurança da catraca qual das escadas precisava subir para pegar o trem na direção certa ele indicou com a mão, mas nem ofereceu ajuda para subir (tudo bem acho que ele nem pode sair do lugar já que estava sozinho), por sorte novamente um rapaz ajudou. Ao desembarcar na estação Utinga de trem também outra pessoa se ofereceu para subir o carrinho, e é assim que funciona a acessibilidade nas estações de trem Santo André e Utinga.
Ainda bem que em nossos caminhos sempre há uma pessoa para ajudar.
Esse post já estava no rascunho para ser revisado e postado e hoje vejo reportagens sobre investimentos em metro e trens e a briga.
Não é fácil sair com criança no colo e muito menos não ter acesso fácil nos transportes públicos. PRIORIDADE A ACESSIBILIDADE PARA TODOS!!!


segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Pronto Atendimento

Na semana passada estive no hospital com a pequena que estava com febre alta e o doutor identificou garganta infeccionada, a febre passou só depois de 3 dias de antibiótico, ela melhorando e quando foi sexta o meu pequeno começou apresentar sintomas de gripe, nariz congestionado e muitos espirros. E eu também comecei a ficar com a garganta ruim na sexta :(
Ontem o meu menino estava com o nariz muito congestionado e hoje as 21:00 começou a reclamar da garganta. Aproveitando que já estava tarde, que o carro estava disponível resolvi leva -lo ao hospital e ver logo se o problema era garganta também.  
Saímos nós 3 eu e as crianças, fomos atendidos em 40 minutos, por um médico com um sotaque diferente.
Ao entrar no consultório o médico perguntou se EU estava bem (VOCÊ ESTÁ BEM MÃE?), pois está com uma cara de cansada.
Respondi que tive uma semana difícil, que primeiro foi a pequena, que eu estou com a garganta inflamada e que estava desconfiada do menino.
Ele disse: mãezinha você precisa se cuidar também tá!!!
Examinou o meu filho, elogiou muito o comportamento tranquilo dele e disse que tenho filhos muito bonitos!
Viu que o meu pequeno não está com a garganta inflamada e que está apenas gripadinho. Coisa super normal na idade deles!
Disse que meus filhos estão saudáveis e que estou cuidando muito bem deles, me deu os parabéns!!!
Saí de lá outra pessoa!!! Como foi bom ouvir aquelas palavras!!! O médico tirou um caminhão dos meus ombros. 
Gostaria sempre de ser atendida por médicos assim (rs).



sábado, 30 de novembro de 2013

Ajude a encontrar os "Bebês Brazuca" - Adidas

Olá mamães, nosso blog está participando da busca dos "Bebês Brazuca" da Adidas.
E a busca foi lançada, todos os bebês brasileiros nascidos em 03 de dezembro de 2013 terão direito a bola Brazuca da Adidas.

Veja abaixo como funcionará:
Deixe seu comentário aqui informando hora de nascimento, nome do bebê e a cidade.

Na próxima terça-feira (03/12) será o nascimento oficial da bola da Copa do Mundo, a Brazuca. Para comemorar essa data tão importante a adidas está buscando os "bebês Brazuca", ou seja, TODOS os brasileiros nascidos no País no dia 03 de dezembro de 2013 terão direito a bola oficial do torneio.

Além das crianças do Amparo Maternal, todo brasileiro que nascer no dia 03 de dezembro de 2013, em qualquer lugar do Brasil, estará apto a ter um exemplar da bola. A distribuição será feita em 12 postos de troca espalhados pelo Brasil (um em cada cidade-sede) e, para a retirada, bastará apresentar a certidão de nascimento do bebê (e uma cópia). Os endereços estarão disponíveis em www.adidas.com.br/eusoubrazuca e a troca acontecerá nos dias 06 e 07 de dezembro, sexta-feira e sábado.



COMENTEM AQUI O NASCIMENTO DE UM BEBÊ BRAZUCA.




quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Pomadas ou creme que previne assaduras

Escrevi o texto abaixo em 16 de Julho de 2013 na página do face, e nele conto a minha preferencia pela pomada bepantol, porém há uns 3 meses fui na farmácia e me ofereceram uma pomada chama Babymed, com um preço muito, mais muito baixo, fiquei preocupada com o valor da bepantol é possível comprar 4 dela para ter uma ideia, mas da segunda vez que fui lá comprar bepantol resolvi experimentar e gostei!!! Nossa a pele fica protegida e com um preço excelente. ESTOU USANDO ESSA AGORA!!
Eu comprei a que não tem cheiro, mas existe uma que está escrito ser para meninas, com cheirinho de morango, eu não gosto muito de coisas com cheiro e tal, mas tem quem goste né.





Texto do dia 16 de Julho na página do face.
.:Pomadas ou creme que previne assaduras:.

Na minha opinião prevenir e tratar assaduras são duas coisas diferentes e para cada caso uma pomada ou creme especifico. Hoje vou falar de pomadas/cremes que já usei para prevenir (e não tratar) assaduras....
Não tem jeito uma hora ou outra o bebê terá assadura, ou por causa de alimentação, dente, calor, sempre tem um motivo, mas o melhor é manter a pele do bebê bem cuidada, limpinha seca e hidratada.
Hoje existem muitas pomadas/cremes com composições diferentes que prometem prevenir a assadura.
Vou listar as que já usei e o que achei.
1. Bepantol Baby – USO adoro e para meus filhos funciona a prevenção. Gosto da textura. Percebo que a pele realmente fica hidratada e protegida, e o que mais gosto é que não tenho que esfoliar a pele do bebê para remover a pomada.
2. Dermodex Prevent – É a minha segundo opção, gosto da textura, do tubo abre e fecha fácil, e também é fácil de remover da pele.
3. Avon Baby – Ganhei, usei e gostei. Fácil de espalhar, fácil de remover, gostei da textura. Só não uso com mais frequência porque não tenho uma revendedora por perto. Preço bom!
4. Turma da Monica – parecida com a da Avon, fácil de espalhar, fácil de remover textura agradável. Só encontro nos supermercados, nas farmácias que frequento nunca vi.
5. Turma da xuxa – usei uma amostrinha, gostei, mas não fiquei convencida, teria que comprar um tubo para saber se realmente vale.
6. Cetrilan – Não gostei da textura, achei muito grossa, consistente com dificuldade para espalhar e tirar. Gostei do cheirinho. Percebi que protege a pele. Não gostei do preço.
7. Weleda baby - Mesmo caso da cetrilan. O preço também desanima. Difícil de achar em farmácias.
8. Hipoglos – Comprei, usei uma vez e não gostei, para remover é preciso esfoliar a pele.
9. Hipoglos amêndoas – Achei que fosse melhor que a original, mas não gostei do mesmo jeito, não gostei do cheiro e é preciso esfoliar a pele para tirar o produto.

Deixe sua opinião sobre as pomadas/cremes que previnem assaduras.




quarta-feira, 15 de maio de 2013

Antes de engravidar eu não sabia que...

Antes de engravidar eu não sabia que ficaria eufórica ao ver dois riscos no teste de gravidez de farmácia.
Eu não sabia que um amor aconteceria tão rápido, só com um simples positivo. 
Eu não sabia que mudaria meus hábitos tão rápido.
Antes de engravidar eu não sabia que sentiria tantos enjoos, teria tanta queda de pressão e que iria sentir tanta vontade de ir ao banheiro. Também não sabia que era possível alguem vomitar tanto e ainda perder peso na gravidez.
Antes de engravidar eu não sabia que sentiria cólicas.
Antes de engravidar eu não sabia o quanto era importante um pré natal, uma ultra sonografia e que teria consultas todos os meses com minha GO. também não sabia que a gravidez é contado por semanas e o quanto é importante semana a semana.
Eu não sabia que iria chorar ao ver uma imagem mesmo que em preto e branco, borrada e sem entender nada. Também não sabia que um coraçãozinho tão pequeno batia tão forte e acelerado.
Antes de engravidar eu não sabia o que era azia e queimação.
Antes de engravidar eu não sabia que teria manchas na pele e dores nos peitos, estrias e varizes.
Antes de engravidar eu não sabia o quanto é maravilhoso sentir um bebê mexendo dentro da gente.
Antes de engravidar eu não sabia que iria me sentir a mulher mais linda do mundo, mesmo com alguns kilos a mais.
Antes de engravidar eu não sabia que passaria tanto tempo olhando e passando a mão na minha barriga. Também não sabia que passaria horas conversando com a barriga.
Antes de engravidar eu não sabia que teria tanta gente feliz e contando junto os 9 meses.
Antes de engravidar eu não sabia que passava 12 meses e não chegava os 9.
Antes de engravidar eu não sabia que teria dificuldade para dormir. Também não sabia que sentiria tanta falta de ar.
Antes de engravidar acho que eu não sabia nada.

E  você mamãe, o que não sabia antes de engravidar? Quero saber, compartilha aqui!

* Próximo será antes dos meus filhos nascerem eu não sabia...


quinta-feira, 9 de maio de 2013

Doce ilusão.

Quando o Rodrigo nasceu decidimos que sairia do meu emprego para cuidar dele. Principalmente nesses 12 meses, já que tem todo o acompanhamento médico e os cuidados com um bebê. Mas para isso teria que assumir não só a função de mãe, como também de administradora do lar (rs), para o orçamento não ficar apertado teria que assumir 100% as tarefas de casa. Ou seja, só aumentou os meus deveres. Mas tudo bem, o que mais queria era estar pertinho do meu filho. No inicio foi aquela loucura. Quando ele era bebê ainda estava mais fácil apesar de complicado (rs), mas veja, eu tinha o luxo de as deixar de fazer uma comida e pedir alguma coisa para comer, já que o serviço de casa tomou o meu dia todo, ou as vezes deixava de passar um pano no chão, já que ele só ficava no colo. Aí ele começou a comer, esse luxo de não cozinhar acabou. Depois ele começou a se arrastar pelo chão, não tinha mais o luxo de deixar um dia sem passar um paninho no chão. Entre outros deveres... Aí nasceu a Mariana e mesmo ela sendo bebê os deveres só aumentarão, mais roupa para lavar e passar, depois ela começou a comer e a comidinha dela ainda é diferente da nossa, então tenho que cozinhar para ela e para nós, enfim quem assumiu essas funções sabe exatamente o que estou dizendo.

Doce ilusão porque com todas essas funções fica difícil dar atenção 100% aos nossos filhos, muitas vezes temos que deixar chorando um pouco para terminar de pendurar uma roupa ou então deixa a roupa na máquina e vai pendurar só quando é possível. Serviço de casa é braçal, tira toda a nossa energia e é um serviço sem fim, você limpa hoje, amanhã e finais de semana, feriado e a casa está sempre suja, você precisa cozinhar e cozinhar, é café, almoço e janta no minimo e com criança é suco, fruta, lanchinho e isso gera louça e mais louça rsrsrs e quando ficamos disponível para nossos filhos??? Ou até mesmo para nós??? Queria poder brincar com meus filhos, leva - los ao parque, passar horas no chão da sala espalhando os brinquedos, cuidar 100% deles.
As vezes digo para minha sogra que estou cansada e que gostaria de ganhar na megasena (rs) e ela acha que sempre vou contratar um monte de babás, quando na verdade gostaria de um monte de empregados para cuidar da casa.
Duas coisas me deixa irritada nisso tudo: não dar atenção necessária aos meu filhos e ainda as pessoas acharem que você está sempre dormindo. Muitos parente ligam aqui e a primeira coisa que falam é: você estava dormindo??? Nesses 3 anos posso contar nos dedos quantas vezes pude dormir, mas mesmo dormindo durante o dia vinha o arrependimento, porque as coisas a fazer acabava se multiplicando.
Pois é, doce ilusão que vamos ficar em casa cuidando dos nossos filhos, infelizmente.

terça-feira, 7 de maio de 2013

Homenagem dia das Mães

No dia 04 de maio de 2013 o Rodrigo participou da homenagem para as mães que a escolinha preparou. 
Parentes e amigos próximos sabem que o Rodrigo começou a falar esse ano, já com quase 3 aninhos (puxou o avó materno né), e a comunicação sempre foi um problema, mas isso é um longo assunto para outro post (rs). O que quero dizer é que quando vi ele ali no palco cantando parte da musica fiquei muito emocionada e  feliz. 
Antes da apresentação estava muito ansiosa, porque não tinha ideia do que poderia acontecer, pois foi a primeira vez que ele esteve diante de um monte de gente e a atração era as crianças, estava me preparando para o pior (rs), pensei que ele iria chorar, sair correndo ou se negar a subir no palco, mas NÃO, ele simplesmente fez o que tinha que fazer. Mega orgulhosa.
Então quero registrar aqui que a primeira musica que ele cantou foi: Quando Te Vi - da Simony
Obrigada Spaço pedacinho do céu, professora Viviane e todas as tias envolvidas nesse trabalho.

 Meu pequeno ator (rs)
O difícil foi conseguir uma foto com a Mariana olhando, ela simplesmente queria arrancar o sol da roupinha do Rodrigo, mas está valendo.


sábado, 4 de maio de 2013

Os probleminhas que tive na amamentação...

Amamentação!!!
Não sei porque as pessoas não contam as partes digamos, chatas, da gravidez e do pós. Acho que não tem tanta importância assim. (O que vou escrever aqui, foi o que EU passei, não sei se outras mães passaram por isso, mas eu passei com os meus dois filhos)
Sempre ouvi que é importante amamentar o bebê até os 6 meses exclusivamente com o leite materno, por possuir tudo o que o bebê precisa além de anticorpos e muito mais. Sobre a amamentação foi só isso. E eu sempre fui a favor disso. Pelo motivo de saúde do bebe, da mamãe e também porque formulas são caras (rs).
Com o Rodrigo e com a Mariana, os processos e probleminhas foram praticamente os mesmos.  A mãe de primeira viagem: Ainda no hospital umas 3 horas após o parto uma enfermeira entra no quarto para verificar meu peito, levei um apertão para ver se tinha leite ou o que eles chamam de colostro. Logo ela explicou que o bebê não nasce sabendo mamar e fazer a pega no peito, por isso seria importante insistir. Minha GO explicou que o parto cesária o leite costuma demorar um pouco mais para descer (de onde eu não sei rs) por causa dos hormônios. Depois entrou um pediatra para falar sobre os exames feitos no Rodrigo e pediu para manter ele o quanto pudesse no peito, para fazer o reconhecimento da mãe, para aprender a tal da pega e também sugar. Até aí tudo bem. Depois recebi uma pomada para passar no peito para evitar rachadura, cortes e machucados. E foi aí que eu entendi!! no segundo dia meus peitos estavam machucados, doloridos e até mesmo sangrando. O Rodrigo chorava de fome e eu de dor, mesmo assim eu continuei.
O Rodrigo foi muito chorão e vivia pendurado (famosa frase fazendo o peito de chupeta), tudo ele abria o berreiro e tava ele lá do jeito que queria. Minha sogra já dizia que meninos são fominha e de fato, eu não sofri o problema "chupeta" com a Mariana.
Tinha em minha mente que o leite materno era a melhor opção, até que ele não parava de chorar e também havia perdido peso. 
No desespero de mãe acabei comprando um leite, e tentei dar para ver se ajudava, mas não teve jeito, até que finalmente encontrei um pediatra que foi curto e grosso. Jogue fora a formula, a mamadeira e aposte em seu leite. Seu filho não chora por fome e todos os RNs perdem peso.
Dito e feito, parei com a formula e ofereci somente o peito. ele começou a engordar depois de 15 dias como previsto o pediatra e os choros continuaram por muito e muito tempo, mas até que descobri e percebi que ele sofria de cólica e gases. Amamentei até os 6 meses "digamos que exclusivo" e depois continuei até o mês em que completaria 1 ano.
Com  a Mariana, tive dor, sangramento, cortes do mesmo jeito e uma coisa que também tive com os 2 foi o peito vazando, o corpo demora um pouco para entender os horários das mamadas e também a quantidade necessária, até que um dia fica tudo normal.
A Mariana também perdeu peso e ganhou depois de 15 dias, ela eu posso dizer que amamentei exclusivamente com o leite materno até os 6 meses, porém precisei parar quando ela fez 8 meses. Já comendo papinha ela começou apresentar manchas na pele, alergia alimentar, então a médica passou a questionar o que eu estava comendo. Fala sério, fiquei preocupada e parei de amamentar e como o resultado de alergia a leite deu negativo então parei mesmo. Não sei se foi o hormônio da amamentação, mas só sei que com os 2 eu só perdia peso enquanto a amamentava. Outra coisa que deixa a gente maluquinha são os hormônios.
Depois que a gente ganha a experiência e as coisas ficam bem, dá pra curtir mais esse momento e aí sim criar o vinculo, mamãe bebê.
Outra parte boa é que você não precisa levar na bolsa mamadeiras e formulas para preparar quando necessário, o leite do peito já está prontinho e na temperatura certa.
Acredito que por causa da amamentação em um mês já estava com o meu peso de quando engravidei (iupe!!!)
Amamentar não foi fácil, mas tive paciência e acreditei que ofereci aos meus filhos o melhor leite do mundo.


quarta-feira, 1 de maio de 2013

Um dia pós o parto.

No dia seguinte do parto vem 2 enfermeiras dizendo que vão ajudar no banho, a hora mais esperada depois do parto é o banho, você quer ficar limpa, cheirosa e com aquela sensação gostosa do pós banho (rs), mas... Porque 2 enfermeiras? Isso foi nos dois partos, quando o Rodrigo nasceu eu não sabia, mas o nosso primeiro banho é muito dolorido, não sei se a anestesia já passou totalmente, não se porque ficamos muito tempo deitadas, não sei, só sei que doeu muito nos 2 pós partos foi assim. Comentei com minha prima que também fez cesária e ela confirmou que aconteceu o mesmo. Não foi aquele banho relaxante, mas tudo bem... viriam outros banhos não relaxantes, com bebe em casa e sozinha, a gente mal toma banho.
Como foi cesária teria que ficar no hospital por 3 dias, parto normal são 2 dias. Mas parece uma eternidade, a vontade de ir para casa é grande, ao mesmo tempo que tudo parece acontecer depois que saímos de lá, é uma loucura. Pode apostar, tudo acontece e sua cabeça fica com muitas duvidas e cada um que tenta ajudar te deixa mais louca ainda. 
Mariana se comportou muito bem todos os dias no hospital, demonstrou ser muito tranquila e diferente do Rodrigo que já no hospital chorava bastante.
Quando o Rodrigo nasceu eu queria sair logo no hospital para chegar em casa com meu filho e apresentar toda a casa para ele e iniciar a nossa vida, já quando a Mariana nasceu eu queria ir para casa não por esses motivos, mas porque queria estar ao lado do Rodrigo que ficou muito confuso com tudo que estava acontecendo e foi a primeira vez que passamos uma noite longe um do outro. 
Próximo post quero contar sobre a amamentação. Não foi nada fácil e ninguém havia me dito dessas dificuldades, para depois saber que é um problema que muitas mulheres tem.

terça-feira, 30 de abril de 2013

Parto cesária.

Criei o blogger para dividir o momento de tudo sobre o que estou e estava passando na minha segunda gravidez, portanto vou voltar um pouco no tempo e descrever algumas situações desde o parto da Mariana.
O parto da Mariana foi cesária, assim como do Rodrigo, e tudo aconteceu como previsto. Passei o tempo toda na mesa de cirurgia acordada e consciente do que estava acontecendo, não senti dor, apenas percebi que minha pressão estava caindo e logo o anestesista viu e resolveu o problema , se é que eu posso escrever assim. No parto do Rodrigo fiquei um pouco preocupada, a anestesista muito competente antes de aplicar explicou e me deixou tranquila de todo o procedimento, até que chegou a frase, você vai "sentir" os médicos apoiando ou mexendo de alguma forma na sua barriga, mas não vai sentir dor de forma alguma. (Eita sensação estranha). Assim aconteceu no parto da Mariana, sem dor, sem nada, apenas uma sensação eu diria e aquela pressão básica de quando a médica diz: Nasceu a sua bebê. Houvi o choro da Mariana e toda a emoção gostosa do nascimento de um filho. 
Fui para a sala do pós operatório e lá fiquei aguardando o efeito da anestesia passar. Essa é a parte que mais odiei no parto dos dois, acho que fiquei lá quase duas horas e tentando mexer as pernas, querendo muito ver minha filhota, pega-la em meus braços. Esperei o tempo necessário e fui para o quarto, lá estava toda a minha família, tão ansiosa quanto eu, querendo estar perto da mais nova integrante. 
O nosso segundo encontro foi acho que depois de 3 horas, porque também tem todo o cuidado do pediatra neonatal e avaliações, vacina, acompanhamento das primeiras horas e toda uma rotina.
Até que estávamos todos no quarto, celebrando a chegada da princesinha Mariana.
Eu estava ótima, sem dor, sem problema, e muito feliz. Família completa. 
Duas colegas comentaram que passaram mal no parto cesária e que mal ouviram o chorinho de seus bebes, descreveram como se estivessem "dopadas" por causa da anestesia.
Alguma mamãe aqui passou por algum problema no parto, cesária ou normal? Divide a sua experiência nos comentários.
O dia seguinte do parto, vai ficar para o próximo post. 

Vamos voltando aos pouco, será???

Querido blogger, juro que não tirei você da cabeça um só dia, muitas coisas tinha para escrever e postar, mas infelizmente fui devorada pelos dias, horas, minutos e segundos. Você não foi o único a ficar de fora, também abandonei a mim mesma, abandonei meu marido, e coisas da qual são capazes de sobreviver (rs) (EU ACHO). 
É claro que de presente ganhei meus filhos, que estão crescendo e logo a vida volta a ser como antes, ou mais ou menos.
Como não temos familia por perto para dar uma mãozinha, fica bem dificil administrar tudo e muito mais. Quem é mãe sabe que não ganhamos apenas a função de "cuidar" de nossos filhos, somos muito mais que mães, somos dona de casa, cozinheira, passadeira, pediatra, fono (rs), psicologas, professora, fotografas, motoristas, entre outras funções que acaba devorando a gente e o nossos dias. Teve noites que não sei se dormi ou apenas pisquei os olhos. Mas tudo bem é isso aí, a melhor parte é saber que somos capazes. Rodrigo no dia 18 de Abril completou 3 anos, essa é a prova, meu menino está crescendo, desenvolvendo e aprendendo muito. Logo Mariana completa 1 aninho e vamos que vamos.  
Por isso vamos tentar voltar a postar mais, porque tenho muitas coisas para contar e dividir com outras pessoas e quem sabe encontrar pessoas que também passaram ou estão passando por essa aventura.